Forbes: Raize entre as empresas que estão a transformar a economia portuguesa.

FIN 2018: uma feira internacional para o futuro
4 Junho, 2018
Conferência internacional sobre inclusão de refugiados e migrantes
6 Junho, 2018

Forbes: Raize entre as empresas que estão a transformar a economia portuguesa.

Economia & Negócios

Na sua edição de Março, a revista Forbes Portugal, destaca 8 empresas que estão a contribuir para a digitalização da economia portuguesa. A Raize está a mudar o paradigma do financiamento para micro e pequenas empresas e merece destaque nesta edição. A bolsa de empréstimos já conta com mais de 18 mil investidores.

 

Por Equipa Raize

MARÇO DE 2018

 

Inovação no tecido empresarial português

 

A inovação e o choque tecnológico estão a transformar a forma de produzir, de vender e de gerir as empresas. Segundo a revista Forbes, está a ocorrer uma transformação digital do tecido empresarial português e estima-se que, nos próximos 3 anos, o valor global do investimento no digital alcance os 907 mil milhões de euros. A inovação acontece em vários setores, desde a banca até à agricultura. A revista refere que até 2020, “a digitalização da economia pode contribuir para um aumento de 1.8% do PIB nacional”.

 

“Raize: a banca alternativa para as micro e pequenas empresas”

 

Ao destacar 8 empresas que estão a contribuir para a digitalização da economia portuguesa, a Forbes assume a Raize como a banca alternativa e realça que para as empresas “a simplicidade e a estrutura de custos leve e clara são as grandes vantagens da Raize perante a banca tradicional”. A mesma opinião é partilhada por António Alves, gestor da Golden Stay Hotels & Hostels que afirma: “a Raize foi um exemplo de rapidez e eficiência que eu nunca tinha visto”, e acrescenta “na Raize consegui em duas semanas o que me levaria dois meses na banca.”

 

António Marques, José Maria Rego e Afonso Fuzeta Eça, fundadores da Raize, a bolsa de empréstimos para micro e pequenas empresas em Portugal, uma alternativa de financiamento aos bancos.

 

Para a Forbes, a Raize é um produto da transformação tecnológica que o setor financeiro está a sofrer. Na Raize, as micro e pequenas empresas podem obter financiamento em 5 a 10 dias e com custos muito competitivos. Isto compara com processos de financiamento na banca bastante mais demorados e com custos elevados.

 

“Na Raize consegui em duas semanas o que me levaria dois meses na banca.” – António Alves, gestor da Golden Stay Hotels & Hostels, Lda

 

Raize prepara entrada na Bolsa de Lisboa

 

A Raize conta hoje com mais de 18 mil investidores que já investiram em mais de 600 operações de mercado. No total, já foram investidos mais de 12 milhões de euros em micro e pequenas empresas. A Raize quer agora dar o próximo passo e abrir portas ao outro mercado de capitais – a Bolsa de Lisboa.

 

De acordo com José Maria Rego, “a Raize está totalmente preparada para este novo desafio, tanto ao nível do modelo de negócio como da capacidade de cumprimento de todos os requisitos. Em termos regulatórios, a Raize opera uma instituição de pagamentos que é supervisionada pelo Banco de Portugal. Com a entrada em Bolsa, a empresa estaria também sujeita à supervisão da CMVM.”

 

Face ao ano passado, o volume de atividade da Raize cresceu mais de 150%. “O crescimento é para manter. Somos hoje um dos financiadores de referência das micro empresas em Portugal e uma das melhores alternativas de investimento para particulares. Vamos continuar a inovar no mercado, a lançar novos serviços o que nos vai ajudar a manter este ritmo de crescimento e ganhar ainda mais quota de mercado.”

 

“Somos hoje um dos financiadores de referência das micro empresas em Portugal e uma das melhores alternativas de investimento para particulares.” – José Maria

 

Sobre a Raize

 

A Raize é a bolsa de empréstimos nacional, onde são investidores que emprestam diretamente às empresas. Desde do seu lançamento em Portugal, a Raize já realizou mais de 600 operações de financiamento junto de micro e pequenas empresas com um valor total superior a 12 milhões de euros. A plataforma tem atualmente mais de 18 mil investidores.

 

Todas as operações de pagamentos, transferência e receção de fundos e cobranças são asseguradas pela Raize Serviços de Gestão, S.A., uma instituição de pagamentos autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal com o nº 8711.
Créditos fotográficos: Coleção Edge Art, obra “Jantar Possível”, por Nuno Vasa (2003).

 

Lembre-se que emprestar a micro e pequenas empresas é um investimento de risco que pode resultar na perda do seu capital.

 

Fonte:

https://blog.raize.pt/forbes-raize-entre-as-empresas-que-estao-a-transformar-a-economia-portuguesa/

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *